Os traços simples de Mafalda escondem um pensamento complexo. A menina, que se nega a manter o pensamento ocupado pelas obrigações, surge de uma contradição essencial: Por que os adultos não fazem tudo aquilo que ensinam às crianças? E mais, por que eles parecem fazer exatamente tudo o que dizem ser proibido e errado? ⁣

Seu criador, o cartunista argentino Quino, parecia saber que os desarranjos do mundo acontecem justamente pela dificuldade em seguirmos nossos próprios conselhos.⁣

Aos olhos da criança (assim como deveria ser ao nosso) o mundo caminha em uma total falta de sentido. Mas a menina não se rende. Mafalda se rebela, questiona, quer entender. A relação com os outros personagens de Quino cria uma atmosfera perfeita para o humor sutil, que nos faz pensar sem precisar panfletar ou perder a delicadeza de sua estrutura. ⁣

Os diálogos com expressões tão bem marcadas nos fazem criar ainda mais carinho pela menina de seis anos de idade que detesta tomar sopa. E hoje, como em tantos outros dias de nosso tempo: “Como siempre, lo urgente no deja tiempo para lo importante”.⁣

Nessa desenho homenageio o artista e sua criação, até logo Quino! até sempre Mafalda =)

Trabalhei com materias que me são mais familiares, lápis de cor canetas esferográficas e de gel. Tentei trazer um pouco de cor e luz a esse momento de luto.⁣

You may also like

Back to Top